quinta-feira, 19 de agosto de 2010

ALMA VAZIA

O tempo está quente

No entanto, eu estou fria.

Quem não vive nem sente

Tendo a alma vazia

Não é algo nem gente,

Não é noite, nem dia.

É simplesmente

Uma alma vazia.

Não tenho querer nem mente,

Não sou homem nem cotovia,

Alguma coisa inconsistente,

Leve como a maresia,

Como louca mente,

Pesada como aleivosia,

Como corpo dormente.

Etérea alma vazia.

Queria sentir unicamente

A dor que senti um dia,

Ser um ser novamente

Não uma alma vazia
Em que o mundo cruelmente,

Me tornou pela dureza doentia,

Numa alma vazia.

1 comentário:

Paula disse...

Não és de forma alguma uma alma vazia, pois tens muito dentro dela... principalmente tens-me a mim que te ama muito!!!!

Bjs doces na avozinha***