terça-feira, 15 de abril de 2008

A LÍNGUA PORTUGUESA


O português é uma língua rica e bela, centenária, e que foi falada em quase todo o mundo.

Com as descobertas e conquistas o português expandiu-se, pois seu povo, que é sociável e adaptável, foi povoando tudo por onde passou. Após a Républica, Portugal como país e povo foi perdendo a sua supremacia, ainda que os portugueses continuassem a ir além fronteiras, como emigrantes, e a fixar-se e constituir família, para onde fossem.

Com o Estado Novo, Portugal, com o seu isolamento, acabou por ser um país desconhecido, no mapa, pela maiori.a dos outros países, mas a sua língua, prevaleceu e continuou a progredir mundo fora.

Hoje, o português, é ainda ouvidp em todo o mundo, porque os portugueses continuam a buscar outros países para se fixarem, uma vez que Portugal foi perdendo sucessivamente as suas possessões pelo mundo. O país é pequeno e lutava com dificuldades de emprego e por conseguinte perdia o seu nível de vida, até finalizar com o 25 de Abril com a perda das suas colónias em África .
Portugal poderia ter sido um grande país, e hoje manobrar o mundo como a América, e, deixou ir por água a baixa a sua grande oportunidade. Se tivessemos sabido gerir as últimas possessões em África, poderíamos ter um novo Brasil

Tudo perdemos, mas no entanto a nossa língua prevalece, o que nos orgulha.

No entanto, hoje o nosso Governo achou, por bem, que a nossa língua que é rica em léxicos árabes , gregos, latinos, etc., deveria adoptar a língua brasileira.

Cabe na cabeça de qualquer portuguès que se preze, abrasileirar a nossa língua? O brasileiro é uma língua tipicamente portuguesa com a adopção de léxicos africanos e o sotaque de um português africanizado, serve para modificar uma língua centenar?

Seria o mesmo que chegarmo-nos ao Umbundo, Kimbundo, ganguela, cuanhama, mucancala, swaili, ou qualquer dos dialetos africanos.

O brasileiro é português modificado, o Brasil é um país novo em comparação a Portugal, portanto porque modificar a língua portuguesa? Porque não modifica o Brasil a língua para o português?

É preciso chegar ao mais baixo grau de degradação para modificar a língua de um país e, para mais para pior.
Nós podemos constactar que no Brasil existe muita mais gente a escrever português correcto do que propriamente em Portugal. Pois lêm e estudam a literatura portuguesa o que não é feito nas nossas escolas.

Isso nota-se até nas telenovelas brasileiras, em muito poucas não se faz referência aos nossos clássicos.

Eles não falam português correcto, o que é compreensível, dado que foram colonizados por portugueses, africanos (uma maioria-escravos), italianos, etc. Mas a sua base é literalmente portuguesa.

Já pensaram o que seria se a Alemanha, a França, a Bélgica, a Inglaterra, quizessem modificar as suas línguas de acordo com as das suas antigas colónias?

Certamente que isso nem passou pela cabeça dos seus governantes. Então porque em Portugal?

É o que digo, há coisas que se passam neste país, que nem ao diabo lembra.

Já se retirou das nossas escolas, parte fundamental da nossa História Pátria. Hoje muito pouca gente sabe as nossas origens, os feitos dos nossos avós, o nome dos nossos reis, a nossa glória.

A História dada nas escolas é tão reduzida e insipiente, que ninguém sabe nada.

A Literatura Portuguesa é dada por alto, até o livro por excelênciada nossa literatura " OS LUSÍADAS", já foi retirado do ensino, como poderão saber os nossos filhos o que são cantares de Amigo?

Agora vai a língua, onde ficará a nossa identidade daqui para a frente?

Por este andar, ainda que membros da CEE, deixaremos de ser um povo, um país, para ser uma colónia de férias de todos os outros.

7 comentários:

Andr3 disse...

Se há momentos, ou acções que nos façam ainda orgulhar de ser Portugueses... esse realmente Não é um deles! Mas ok!
Devemos tentar fazer algo, ou tentar pelo menos passar algo aos nosso filhos, irmãos ou sobrinhos para que atitudes como estas não nos sejam presenteadas muitas vezes, talvez!
Falta alguma garra, ou talvez sede de vencer, e de prosperar em certos aspectos, tal como por vezes verificamos num jogo de futebol (não querendo comparar,claro) a ira com que certos clubes se mandam a uma baliza, e outros não, ficando simplesmente á espera de uma jogada de fé! Porque não a sede á mudança, á inovação ou ao melhoramento!??
Ok..não me vou alongar mais..digo apenas que gostei do tema, e da forma como foi exposto e escrito;)
Parabéns pelo blog (sei que é recente)
Com mais tempo virei visitá-lo;)
Até Depois

The Dream disse...

Pois é avozinha,

O nosso país está a deixar de ser aquele GRANDE país que, muitos se esqueceram... Aquele mesmo país que teve metade do mundo como SEU.

A nosso lingua é uma das mais faladas no mundo e, o Mundo nem sabe disso...o que é pena!

Depois vê-se as crianças, tipo a nossa Laylinha e outras como ela, que escrevem de um forma deplorável... um tipo de linguagem que não aprendem na escola mas, por engraçado que pareça, TODAS elas escrevem igual!

Será que um dia sermos nós que estaremos a escrever mal português? Parece-me que é esse o caminho! (Infelizmente)

Juliana CDC disse...

"O brasileiro é uma língua tipicamente portuguesa com a adopção de léxicos africanos e o sotaque de um português africanizado, serve para modificar uma língua centenar?

O brasileiro é português modificado (...) Porque não modifica o Brasil a língua para o português?

É preciso chegar ao mais baixo grau de degradação para modificar a língua de um país e, para mais para pior.

Eles não falam português correcto, o que é compreensível, dado que foram colonizados por portugueses, africanos (uma maioria-escravos), italianos, etc. Mas a sua base é literalmente portuguesa.


Respondendo parte de seu texto, o Brasileiro não é uma língua tipicamente portuguesa, é um NOVO idioma.

O léxico brasileiro teve pouca influência africana, nossa influência foi mais indígena:


A influência africana no português do Brasil teria, assim, caráter restrito, exercendo-se, em face do relacionamento senhor/escravo, exclusivamente no campo lexical.

A influência do índio seria mais ampla, caracterizando-se por uma caminhada forte da língua geral em direção ao português estabilizado, internamente, dos colonos e uma caminhada pequena deste em relação à língua geral.


Isso se explica porque boa parte dos africanos que chegaram ao Brasil eram "ladinos"(já sabiam português antes de pisar aqui) e a outra parte, que não sabia português, teve que aprender. Diferentemente do que aconteceu com língua indígena, que os colonizadores tiveram que estudar e falar para conquistar. Além disso, a Língua Geral, foi o idioma corrente no Brasil até a metade do séc 18, quando Pombal a proibiu (2 em cada 3 'brasileiros' só falavam a Língua Geral e o outro era bilíngüe).

A língua brasileira, apesar de ser moderna é ao mesmo tempo conservadora:

O português falado no Brasil é um descendente direto do português popular quinhentista e seiscentista. Suas origens devem ser buscadas no português medieval ou, mais precisamente, no português medieval da segunda fase.

"Importante para a identificação do caráter original do português, no Brasil, é a verificação do tipo de sistema da língua portuguesa ensinada pelos jesuítas à população nativa. Como uma ordem religiosa intelectualizada, a Companhia de Jesus assentava seu trabalho sobre valores que considerava permanentes. Em conseqüência, tendia ele a adquirir caráter conservador, despido daquelas inovações que se lhe afiguravam passageiras e sem aqueles detalhes que, para ela, tinham sido as causas imediatas das inovações.

No campo lingüístico, o resultado só poderia ser a valorização da língua dos antepassados de gerações recentes, mas não imediatamente anteriores. Isso significa que o português, disseminado pelos jesuítas no Brasil, foi o da segunda metade do século XV. A necessidade de manutenção do caráter unificador de seu trabalho fez com que esse português da segunda metade do século XV se mantivesse, no Brasil, durante todo o período em que os jesuítas puderam aqui viver e trabalhar. Até o século XVIII, portanto." (
leia aqui)

E diferentemente do que vc diz, os brasileiros pouco modificaram o português clássico, bem diferente de Portugal que alterou toda a língua.

No século XVI, os lusos não engoliam vogais nem chiavam nas consoantes - essas modas surgiram no século XVII. Cabral teria berrado um "a" bem pronunciado e dito "vista" com o "s" sibilante igual ao dos paulistas de hoje. Na verdade, nós, brasileiros, mantivemos os sons que viraram arcaísmos empoeirados para os portugueses.(mais)
-------------
"Acontece que o português europeu, ao contrário do brasileiro, passara nos séculos anteriores (particularmente no século XVIII) por um processo de mudança fonológica, com inúmeras conseqüências para a sintaxe.

Uma dessas mudanças se refere ao fato de que a fala portuguesa passou a privilegiar a ênclise, isto é, seus pronomes átonos começaram a se cliticizar da direita para a esquerda, e o português do Brasil teve que se ajustar a um padrão que não era absolutamente o seu. Em outras palavras, nós brasileiros, que não tínhamos sido protagonistas desse processo (uma vez que quem mudou foram eles, não nós!) passamos a ter que obedecer à norma de não começar frase com pronome." (mais)
------------------------------
"É preciso notar, igualmente, que no século XVI, segundo depoimentos insuspeitos de gramáticos da época, tinha a língua portuguesa um ritmo muito mais lento que a do século XVIII em diante. Ritmo lento significa sílaba tônica menos forte, sílabas átonas mais nítidas e maior emprego da duração. Em conseqüência, havia melhor distribuição do acento de intensidade pelas sílabas. Como resultado secundário dessa situação, deve-se assinalar a tendência à valorização da abertura das vogais e das sílabas." (leia aqui)


Ou seja, de centenar o português não tem nada. Outras curiosidades conservadas no idioma Brasileiro do Latim ao português clássico:


"Me passa o sal?"

Vou 'no' médico?

A origem dos sons /tch/ e /dch/

"Eu vi ele"


Um problema na língua brasileira hoje é que usamos a gramática (estrangeira) "portuguesa" que considera incorreto nosso léxico, morfologia, fonética e mais todos os nossos modernismos e heranças. Isso é lógico, a evolução do Brasileiro foi diferente e a modificação sofrida pelo português no sec 18 não aconteceu no Brasil. Sofremos de um grave bilingüismo, falamos brasileiro mas somos obrigados a escrever em português. Essa situação está ficando insustentável e uma vasta gama de lingüistas querem a separação imediata do brasileiro e sua normatização.

Veja:



==>ENSINAR PORTUGUÊS OU ESTUDAR BRASILEIRO?

A lei da evolução, de Darwin, estabelece que duas populações de uma espécie, se isoladas geograficamente, separam-se em duas espécies. A regra vale para a Lingüística. "Está em gestação uma nova língua: o brasileiro", afirma Ataliba de Castilho.

Há quem seja ainda mais assertivo. "Não tenho dúvida de que falamos brasileiro, e não português", diz Kanavillil Rajagopalan, especialista em Política Lingüística da Unicamp. "Digo mais: as diferenças entre o português e o brasileiro são maiores do que as existentes entre o hindi, um idioma indiano, e o hurdu, falado no Paquistão, duas línguas aceitas como distintas." Kanavillil nasceu na Índia e domina os dois idiomas.


==>As Duas Línguas do Brasil

Vc pode perceber que não queremos e não falamos português, são idiomas totalmente diferentes.

Maria de Jesus disse...

Cara Juliana
Vejo que se sentiu com o que eu disse,Como posso igualmente constactar que estudou linguística, tanto portuguesa como brasileira, a sua. Mas ao contrário do que afirma, a língua portuguesa é centenária sim, por isso está na base da sua, e de muitas outras pelo mundo fora.
Não quiz menosprezar a sua língua, brasileiro,minha mãe era brasileira, como Vc. o fez em relação ao português,para qualquer
país com linguagem própria, a lingua de outro país é sempre pior que a nossa.Também posso achar que modificar o português para brasileiro é ir de procurar piorar a língua. Mas então porque estudam Vcs. a lingua portuguesa e não estudam e tentam ter a vossa própria linguagem aprofundando-a mais na linguagem nativa?
Como vocês não falamos brasileiro nem queremos falar. O português, como todas as linguas do mundo, sofreu as suas modificações a partir do português clássico. Mas como Vc.diz, o brasileiro não o modificou,Porquê, se queria e quer uma lingua própria?

Maria de Jesus disse...

Juliana
Seja realista e ponha-se no lugar dos portugueses, também não gostaria de ver a sua lingua modificada. Isso foi expresso no seu comentário.
O que a magoou foi o facto de eu ter dito que a sua lingua foi influenciada pela lingua africana?
Mas é verdade e a sua explanação assim o confirma. É certo que muitos dos escravos que foram para o Brasil, já falavam português, pois seguiram os seus senhores, mas a maioria não, pois foram levados para trabalhar nas roças/fazendas.

Juliana S disse...

"Eles não falam português correcto"

Apenas argumentei que no Brasil não se fala português, muito menos incorreto. Temos outra língua, o brasileiro, que não é melhor ou pior que o português, é simplesmente outro idioma.

O que a magoou foi o facto de eu ter dito que a sua lingua foi influenciada pela lingua africana?

Não, felizmente aqui não temos complexo de inferioridade racial ou algo similar. Sentimos muito orgulho da variedade e da composição multiétnica do Brasil.

Quanto à influência africano, apesar de importante na língua brasileira, ela não teve um peso tão grande como a língua indígena. Pudera, a Língua Geral foi o idioma oficial do Brasil até metade do séc XVIII.

http://idiomabrasileiro.blogspot.com/2008/05/histria-da-lngua-do-brasil.html

http://idiomabrasileiro.blogspot.com/2008/05/gerundismo-nonada.html

Maria de Jesus disse...

Cara Juliana
folgo imenso saber que se orgulha da multiétnia brasileira. é uma pprova de inteligência e maturidade.Só que os mesmos motivos para não querer no Brasil a língua portuguesa, me movem a mim, não querendo a brasileira no meu país. Simplesmente critiquei e critico a decisão do meu governo.