domingo, 11 de maio de 2008

RELIGIÃO- É bom ou mau?




Para que leiam o que digo, começo por afirmar uma coisa: Não tenho religião, ainda que acredite em um Deus único, sem seguir dogmas nem ou idéias pré-concebidas por qualquer religião e, podem crer cobheço bastantes, pois foi nelas que procurei uma verdade, um caminho. Cheguei á conclusão de que todas têm um fundamento, infundir o bem e banir o mal. O erro das religiões é que foram instituidas pelos homens, portanto com leis e regras feitas e impostas por eles de forma a satisfazer o seu modo de ver, pensar e sentir. Todo o fundamento de qualquer religião é bom e vem de acordo com a palavra de Deus, tal como a conheço e, que está explicita na Biblia.

Assim, resolvi seguir unicamente os ensinamentos biblicos e a minha crença forte em um Deus, tentanto o mais possível de acordo com a minha consciência manter-me nas directrizes, que segundo a mesma Biblia, de Deus.

Aceito o bem e o mal com a mesma displicência, ainda que, como humana que sou, o mal me doa
faço os possíveis para que me não afectem profundamente, acabando por o aceitar como se fora uma reprimenda, da qual terei de tirar a minha lição.

Não desejo mal a ninguém, não me interessa a vida de ninguém, a minha já é bastante tribulada para me preocupar com a dos outros, não guardo rancores, não odeio, estou sempre pronta a ajudar seja quem fôr, dentro das minhas possibilidades, pois nunca Deus exige que façamos mais do que podemos, mas o carinho e disponibilidade para ouvir seja quem fôr isso não tem limites.

Por vezes uma palavra ou um gesto amigo vale uma fortuna,

Tenho grande conhecimento intrepretativo da Biblia, sei consultá-la para encontrar o que posso precisar em dado momento e, é a minha leitura diária e o meu livro de orações a Deus.

Apesar disto tudo, respeito qualquer religião e não sou ninguém para as discutir, catalogar ou criticar os seus adeptos. Deus fez-noz livres para escolhermos, quem somos nós para apontar o dedo e dizer que outrem está errado? Nem eu mesma estou certa de não estar errando, só Deus o pode afirmar, no entanto, como para mim acho estar certa, assim continuarei a agir.

Mas, se por qualquer motivo, alguem me convidar a assistir a um culto de qualquer religião, desde que tenha disponibilidade, porque não aceitar? Não implica que vá aderir, vou , vejo e faço o meu comentário íntimo, sem magoar ninguém e sem mudar a minha maneira de ser.

É que no fundo, as religiões até são boas, o mal está como as pessoas as seguem, ou as encaram, porque o fanatismo em qualquer área é doentio e não leva a Deus.

Há quem, ao ler alguns dos meus temas, pense logo: aqui está outra religião. Engana-se, a minha religião é Deus só a Ele me dirijo, só com ele me confesso e converso.
Quem me ler, dirá: mas então se pensa assim, porque critica a política?
Cristo que era Cristo, também se agastou com os vendilhões, e com os que queriam apedrejar até á morte a prostituta. Porque não eu, que sou humana, não deverei dizer o que me agasta no que vejo no meu país, o que se faz ao povo? Desebafar e dizer a verdade nunca foi crime. E é de amigo quem faz reparo aos nossos erros, para que possamos corri-los e procurar seguir o caminho certo e bom para todos.

2 comentários:

Paula Nogueira disse...

O importante é o que NÓS acreditamos. Cada um é especial á sua maneira unica de ser. E todos têm a sua razão.

O que é mais importante é o amor que e transmitido de uns para os outros. Isos sim nos faz estar ligados ao Deus Universal, tenha Ele que nome tiver.

Só o Amor nos une.

Amot-e avó!

EMN disse...

O importante é acreditar.
É isso que nos move todos os dias.

Beijo vó do coração

emn***